Telefonia Ip

Resumo Migração para Telefonia IP

Características, vantagens, comparação de custos e ROI, VoIP via wireless, migração telefonia convencional para VoIp.

Resumo Telefonia IP

Voz sobre MPLS, benefícios, serviços de telefonia IP, funcionamento, protocolos H323 e SIP.

Telefonia IP

Qual o propósito da Telefonia IP?

A Telefonia IP tem como objetivo final substituir (absorver) a telefonia convencional. Utilizar a rede IP não apenas como transporte de voz, mas implementar todas as sinalizações e funcionalidades e atender aos requisitos de qualidade de voz.

A Telefonia IP permite que “telefones inteligentes” e PABXs sejam diretamente conectados à Rede IP, através de conexão direta à Rede Local. Assim como qualquer outro dispositivo IP: um PC, notebook, servidor ou impressora de rede – unifica as comunicações e disponibiliza facilidades que permitem usuários se comunicarem através de múltiplos serviços, checando mensagens de e-mail, correio de voz, fax e outros tipos de serviços, através de uma única interface integrada.

Os conceitos gerais da comunicação de voz no ambiente IP, não são muito diferentes daqueles utilizados na telefonia convencional.

O modelo de Telefonia IP prevê a conexão com a RTPC e com PABX e terminais legados para permitir a interoperabilidade entre as gerações de tecnologias.

Diferentemente das redes de telefonia tradicional, que são constituídas por 5 diferentes categorias de centrais e uma hierarquia complexa, a tecnologia de voz sobre IP traz consigo uma grande simplificação – podemos defini-la como uma rede de 3 camadas:

  • 1ª Camada – Mídia Gateways. Controle de conexão (digitalização, codificação e decodificação e empacotamento da voz)
  • 2ª Camada – Controle de chamadas. Estabelecimento e manutenção de chamadas)
  • 3ª Camada – Aplicações e serviços (chamada em espera, audioconferência, caller ID, …)

Essa arquitetura é mais flexível, menos hierarquizada quando comparada à telefonia tradicional, possibilita a distribuição de funcionalidades em diferentes localidades e compoenentes, aliada à adoção de padrões abertos em APIs (Application Programming Interfaces) para desenvolvimento de novas funcionalidades.

Chamadas na Telefonia IP

Como são realizadas as chamadas na telefonia IP?

Exemplo de uma chamada dentro de uma Rede IP:

  1. O assinante A tira o telefone do gancho que sinaliza para o PABX e disca o número do assinante B.
  2. O PABX sinaliza esta condição para o “Media Gateway (MGW) de origem” e passa o número telefônico do assinante B.
  3. O MGW solicita ao SOFTSWITCH a chamada via o protocolo de sinalização SIP.
  4. O SOFTSWITCH consulta o diretório de endereçamento de rede (endereço telefônico e endereço IP), sinaliza para o “MGW de destino”, controla o estabelecimento da conexão entre os dois MGWs e “sai do circuito”.
  5. Uma vez estabelecida a conexão, a comunicação de voz é realizada pela arquitetura TCP/IP.
  6. Para a desconexão, o MGW solicitante sinaliza para o SOFTSWITCH que controla a desconexão.

Exemplo de uma chamada de um terminal da Rede IP para um terminal da Rede de Telefonia Pública:

  1. O assinante retira o fone do gancho e disca o número de destino. 
  2. O protocolo SIP sinaliza para o SOFTSWITCH  uma nova chamada. 
  3. O SOFTSWITCH  comunica-se com a Rede de Telefonia Pública através da SS7 e identifica o Media Gateway (MGW) de entroncamento de destino. 
  4. O SOFTSWITCH  sinaliza para o MGW identificado para entroncamento com a Rede Pública de Telefonia e controla o estabelecimento da conexão.
  5. Uma vez estabelecida a conexão, a comunicação de voz é realizada pela arquitetura TCP/IP.
  6. O Call Agent gerencia o processo de desconexão com o MGW e a Rede Pública.

 

Componentes da Telefonia IP

Quais os principais componentes da Telefonia IP?

Os conceitos gerais da comunicação de voz no ambiente IP não são muito diferentes daqueles utilizados na telefonia convencional. Existem funções de controle de chamadas (estabelecimento e finalização de chamadas), funções de endereçamento e encaminhamento de chamadas, equipamentos para prover o acesso de terminais e de entroncamento entre redes.


Softswitches. 
Conhecido como Call Agent, Media Gateway Controller (MGC), ou Gatekeeper, dependendo da arquitetura de sinalização de VoIP. Representa a inteligência da rede de Telefonia IP. Implementa todas as sinalizações e controles de chamada.

Media Gateway (MGW). Provê interoperabilidade entre redes IP e Redes/equipamentos não IP. Pode ser de dois tipos: de acesso (para conectar telefone ou PABX) ou de entroncamentos para interconexão com a Rede de Telefonia Pública.

Terminais IP. São telefones digitais, normalmente equipados com protocolo SIP.

Protocolos de sinalização. Para estabelecer as regras de comunicação para a comunicação de voz no ambiente IP, existem três alternativas:

  • H323. Conjunto de protocolos não proprietários para a transmissão de todo tipo de tráfego multimídia de uma rede IP (VoIP, dados, vídeo, colaborativos). Estabelece padrões para a codificação e decodificação de áudio e vídeo garantindo interoperabilidade entre fabricantes.
  • SIP. (Session Initiation Protocol) é um padrão introduzido para o transporte de Voz sobre IP. Assim como o H.323, têm o mesmo objetivo de convergir voz e aplicativos multimídia.
  • MGCP. (Media Gateway Control Protocol) padrão proposto para integração com o mesmo objetivo do SIP e H323 em redes VoIP.

Até logo!

Benefícios da Telefonia IP

Quais são os benefícios da Telefonia IP? 

Os benefícios de uma nova infra-estrutura “completamente baseada em IP” são resumidos a seguir:

  • Aumento de Produtividade. Os Telefones removeram a fronteira da distância entre pessoas que queriam se comunicar. E-mails removeram as fronteiras de tempo. O e-mail é enviado e o usuário responderá assim que verificar sua caixa postal. Os celulares removeram as fronteiras geográficas, implantando o conceito de mobilidade. A Telefonia IP remove a fronteira de serviços, unifica as comunicações e disponibiliza facilidades que permitem usuários se comunicarem através de múltiplos serviços, checando mensagens de e-mail, correio de voz, fax e outros tipos de serviços, através de uma única interface integrada.  
  • Redução de Despesas Operacionais. A telefonia IP reduz a complexidade e despesas de administração da rede – inclusão, alteração e exclusão de assinantes, implantação e testes, controle de custos e garantia de serviços, devido à combinação de melhor gestão e terminais inteligentes. 
  • Redução de Custos em Telecomunicações. A maioria das empresas, que não adotam soluções convergentes tem duas ou três redes independentes. Migrando para uma única plataforma IP, a empresa pode ter uma única rede convergente que suporte as demandas de voz, dados, áudio e vídeo, com um maior nível de redundância.
  • Melhoria na satisfação do cliente. Uma infra-estrutura convergente aumenta as opções de serviços para seus clientes. Exemplos: Portais na Internet, integrando e-mails, VoIP, Videoconferência, Vídeos e outros serviços; Contact Centers IP distribuídos pela empresa (ao invés do modelo centralizado) permitindo maximização do perfil de atendentes e de integração com a cadeia de valor de serviços para clientes; Intranets – maximizando o fluxo informacional empresarial; Extranets – Redes Privativas Virtuais entre a empresa e a cadeia de fornecedores e clientes e Virtualização de Serviços – a partir da computadorização de produtos, permitir o maior uso da comunicação máquina a máquina antecipando a solução de problemas e aumentando a garantia de serviços.

Até logo!

VoIP e Telefonia IP

VoIP. Voice over IP é exatamente o que parece ser: implementação de voz sobre uma rede IP. Ou, transportar o tráfego de voz dentro de uma rede IP.

Uma das formas mais diretas de fazer isso é através de Gateway IP conectado aos PABXs para capacitar os usuários a realizar ligações sobre a rede IP da empresa, reduzindo custos, e sem grandes alterações da estrutura vigente.

Telefonia IP. Muitas empresas não se satisfazem apenas utilizando a rede IP como transporte de voz. Vão além, colocando os seus atuais “clientes” de voz – os telefones – como novas aplicações na rede IP. Esta abordagem é chamada de Telefonia IP e permite que “telefones inteligentes” sejam diretamente conectados à Rede IP, via interface para conexão direta à Rede Local. Tal como qualquer outro dispositivo IP: um PC, notebook, servidor ou impressora de rede.

Até logo!

Benefício do VoIP

Quais são os benefícios do VoIP?

Usar o IP para sinalizar e transportar voz gera muitas vantagens.

  • A principal é a integração com o mundo IP, o compartilhamento de recursos e redução de custos.
  • Outra coisa é que a grande maioria do tráfego das redes WAN é IP. O ganho de escala é muito grande.
  • Outra característica diferencial: na telefonia tradicional as funcionalidades de rede são entregues ao usuário via um par de fios da central local ou um PABX próximos  e fixos. Já em VoIP não existe dependência de local –  as funcionalidades são entregues em qualquer lugar, independente de onde o usuário esteja conectado.
  • Os usuários se conectam aos seus PABXs e suas funcionalidades onde quer que estejam e de forma natural. Todos os controles e logs são automaticamente disponibilizados pelo PABX IP no log in do usuário.

A Voz sobre IP fornece à empresa uma base para aplicativos de comunicações unificadas mais avançadas, incluindo conferência por web e vídeo, que podem transformar a forma da empresa fazer negócios. Ela permite:

  • Reduzir os custos de treinamento e viagem, através de conferência pela web ou por vídeo;
  • Ampliar o sistema de telefonia de forma elástica;
  • Fazer um número de telefone tocar simultaneamente em vários aparelhos, ajudando os funcionários a permanecerem conectados entre eles e com os clientes;
  • Reduzir custos de telefonia;
  • Usar uma única rede para voz e dados, simplificando gerenciamento e reduzindo custos;
  • Acessar os recursos do sistema de telefonia em casa ou nos escritórios de clientes, aeroportos, hotéis ou em qualquer outro lugar onde haja uma conexão de banda larga.

Implantação de VoIP

Quais são os fatores fundamentais para implantar um sistema VoIp?

Implantar VoIP significa que a voz será transportada (e sinalizada) numa Infraestrutura de Protocolo Internet. Desta forma, todos os componentes principais da rede IP, como roteadores e protocolos IP, são partes inerentes de qualquer projeto VoIP.

Quatro fatores são fundamentais para a implantação de um sistema VoIP:

  • Qualidade do Serviço de Voz;
  • Segurança de Rede;
  • Gerenciabilidade de Rede;
  • Gerência da Migração.

Qualidade de Voz. Embora as técnicas de QoS gerem serviços com melhor qualidade que as redes de telefonia e PABX, a implantação de QoS não é automática. É necessário um diagnóstico inicial para avaliar e garantir que a rede IP corrente suporte o aumento de tráfego adicional de voz. Em adição, técnicas e protocolos de QoS necessitarão ser suportados, além do cuidado de se elaborar um projeto conjunto entre provedor e cliente para a implantação do QoS fim-a-fim.

Segurança de Rede. Uma chamada de voz numa rede VoIP  pode ser mais segura que numa rede pública de telefonia. No entanto, tal como no QoS, a segurança não vem automaticamente. Técnicas de segurança de rede de dados, como uso de firewalls e autenticação de usuários, devem estar incluídas. Criptografia, em algumas situações, é recomendável.

Gerenciabilidade de Rede. O nível de gerenciabilidade de rede irá depender do nível de maturidade da equipe de TI e Telecom. De uma forma geral, pequenas e médias empresas não têm seus centros de gerência de rede e optam pela contratação de Ferramentas de Gerenciamento e SLAs  aos provedores de serviços. 

Plano de Migração. Qualquer sistema VoIP deve estar integrado à Rede Pública de Telefonia, com PABXs e Telefones tradicionais. Toda a migração é feita em fases, com o objetivo de reduzir riscos de indisponibilidade, facilitar a operação e, ao mesmo tempo, maximizar investimentos já realizados.

Protocolos VoIP

Quais os protocolos de sinalização VoIP?

As soluções de VoIP usam duas soluções: H.323 ou SIP – Session Initiation Protocol.

O H.323 é um “guarda chuva” de padrões de sistemas de comunicação multimídia baseada em comutação de pacotes. A família de padrões define os diferentes dispositivos que compõem um sistema multimídia, incluindo técnicas de sinalização, controle, transmissão de voz, vídeo e dados numa rede convergente. Mais antigo que o SIP, o H.323 foi muito aplicado nas primeiras implantações de VoIP e como um padrão do ITU – T fornece um rico conjunto de funcionalidades de telefonia.

O SIP é um padrão mais recente que difere bastante do H.323 pelo fato de oferecer informação de presença e poder acomodar múltiplas sessões multimídias concorrentes. Informação de presença indica que um usuário está disponível ou não para aceitar uma chamada ou um sessão de dados. Sessões Concorrentes permite que um usuário comute dou mantenha simultaneamente chamada telefônica, sessão de web chat, sessões de colaboração de documentos e videoconferência. Essas duas funcionalidades (presença e concorrência) são as principais responsáveis pelo sucesso do SIP.

Até logo!