Aprender a Aprender – Palavras chaves

Cérebro é o órgão localizado na cavidade craniana que apresenta uma grande quantidade de neurônios; usa “processamento paralelo”; várias partes do cérebro conseguem realizar tarefas diferentes ao mesmo tempo (por exemplo, dirigir, mascar chiclete, escutar um som e conversar ao mesmo tempo); cada uma das metades do cérebro do ser humano (hemisférios cerebrais) são especializadas para fazer atividades específicas; do lado direito temos os módulos cognitivos ; 1) linguístico e 2) lógico matemático, no lado esquerdo os módulos 3) musical e 4) espacial; nós para estudarmos as matérias escolares usamos mais os módulos 1, 2 e 4; se você estudar escutando música instrumental (num idioma que você não entenda), não apenas o módulo 3 não interferirá, como ajudará a abafar outros ruídos do meio ambiente que podem atrapalhar a sua concentração; mas se for num idioma que você entenda, haverá uma interferência da letra da música no seu módulo 1 e distrairá a sua atenção;

Módulos cognitivos do cérebro. Linguística para permitir a transmissão e recepção da palavra; Lógico-matemática – para permitir relações de causa e efeito; Musical – capacidade de produzir boa música, tocando, cantando ou escutando (talento se aprende, incluindo  musical); Espacial – capacidade de se orientar no espaço, ler uma planta, um mapa; Psicocinética – dominar o próprio corpo e seus movimentos; Interpessoal – capacidade de se relacionar com outras pessoas; Intrapessoal – conhecer a si próprio, para cada vez mais se desenvolver; devemos explorar todos os módulos cognitivos para aprender.

Neurônios são as células no cérebro responsáveis por reter conhecimento com conexões (sinapses) com outros neurônios e formando teias; podem se esgotar depois de 30 a 40 minutos de uso intenso; precisam de tempo para serem recompostos; o esgotamento pode ser percebido pela dificuldade de concentrar a atenção e afetar o desempenho de muitos outros processos cognitivos.

A Mente (do latim, pensar, conhecer e entender) representa a parte imaterial e funcional do cérebro (analogia: cérebro é o hardware e mente é o software); mente é um conjunto de processos, que podem ser conscientes e inconscientes que suportam a potência intelectual, funções cognitivas e comportamentais humanas; se encarrega de processar a informação que recebemos e responder através de uma determinada conduta (protocolo).

Neurociência é responsável por compreender o funcionamento da mente, através da atividade cerebral – existe uma interação e dependência vital entre a mente e o cérebro, onde o que afeta um, afeta o outro também.

Psicologia é a área que estuda o comportamento da mente, tendo como base, práticas psicoterápicas que podem provocar alterações na atividade neural do cérebro.

Cognição é a capacidade de transformar informações em conhecimento, através de blocos mentais e cerebrais (ex: atenção, percepção, associação, imaginação, juízo, raciocínio, memória); é a interpretação que o cérebro faz de todas as informações captadas pelos cinco sentidos, e a conversão dessa interpretação pela mente.

Processos Cognitivos é um conjunto de funções cognitivas para gerar cognição; exemplos: atenção, observação, percepção, interpretação, organização, categorização, memorização, generalização, linguagem, pensamento.

Psicologia Cognitiva estuda a ligação entre cognição e comportamento.

Comportamento são as reações de uma pessoa ao interagir com o ambiente no seu entorno.

Aprendizagem é um conjunto de processos cognitivos em que novas informações são adicionadas ao conhecimento do indivíduo.

Aprendizagem Cognitiva é a aprendizagem com uso de ferramentas cognitivas.

Ferramentas Cognitivas. São conceitos, artefatos e ferramentas mentais para aumentar a eficiência dos processos cognitivos e de aprendizagem; têm 4 funções básicas: buscar, apresentar, organizar e integrar informações.

Instrumentação – é adaptar a ferramenta para o ambiente de tarefa; é composta de 2 passos: 1) moldar ou adaptar a ferramenta ao ambiente de trabalho e 2) desenvolvimento e cultivo de práticas pessoais e coletivas necessárias para usar produtivamente a ferramenta.

Aprendizagem Cognitiva – É a aprendizagem baseada em ferramentas mentais, que pode envolver artefatos, ferramentas e tecnologia,  para pensar mais significativamente, aumentar o desempenho do processo de cognição, assumir a propriedade do seu conhecimento, estimular o pensamento crítico e a construção dos seu próprio conhecimento.

Aprender a Aprender – é a capacidade de organizar, gerenciar o processo e o tempo de aprendizagem, buscar e persistir na aprendizagem; identificar oportunidades de aprendizado, desenvolver capacidades para superar obstáculos; adquirir, processar e fixar novos conhecimentos e habilidades; buscar e fazer uso de boas práticas; aplicar e transferir conhecimentos e habilidades em vários contextos; saber diagnosticar suas competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) necessárias; conhecer e compreender quais as estratégias e ferramentas utilizar para diferentes situações; aprender a aprender tem alta dependência e sinergia com o seu nível de inteligência emocional – autoconsciência, autocontrole, automotivação, empatia e sociabilidade.

Construtivismo – é uma teoria que estabelece que a construção e novos conhecimentos depende do que já sabemos, experiências prévias, como essas experiências foram registradas na nossa memória de longo prazo, quais os modelos mentais empregados, quais as crenças que suportam as nossas interpretações dos  eventos e experiências; usa métodos e ferramentas para  “aprender a aprender“ ou desenvolver conhecimento habilidades para solucionar problemas; está centrado no estudante e não no professor; vai muito além do método tradicional de transferência de conhecimento;

Conhecimento – é a faculdade humana resultante de informação tratada e interpretada;  tem aplicação; significa compreensão teórica ou prática e capacidade de agir;

Informação – são dados tratados; está associada a conceitos; tem significado e suporta decisões.

Dados – são símbolos; podem existir de várias formas; não têm nenhum significado por si só.

Inteligência – é a capacidade de resolver novos problemas ou conflitos, usar o conhecimento corrente; criar e se adaptar a novas situações.

 

 

 

1 comentário em “Aprender a Aprender – Palavras chaves

  1. suba suba, em 7 de novembro de 2019 às 15:38, disse:

    YaIFT4 What as up, I read your blogs like every week. Your humoristic style is witty, keep up the good work!

Navegação pelos artigos