Ferramentas Cognitivas

O que são ferramentas cognitivas e quais seus benefícios?

A Cognição é o processo de aquisição de conhecimento e envolve fatores diversos como o pensamento, a linguagem, a percepção, a memória, o raciocínio etc., que fazem parte do desenvolvimento intelectual.

A aprendizagem cognitiva é o uso da tecnologia, via artefatos cognitivos e ferramentas cognitivas, para ajudar a aumentar o desempenho do processo de cognição. Isto é, ajudar a pessoa a pensar mais significativamente e assumir a propriedade do seu conhecimento, ao invés de simplesmente reproduzir o que foi transmitido. Estimular o pensamento crítico e a construção dos seus próprios conhecimentos. Usar  “ferramentas mentais” (mindtool) para ajudar a empregar tecnologia para construir e representar o conhecimento e transcender as limitações da mente, como a memória, por exemplo, em atividades de pensamento.

Ferramentas cognitivas são ferramentas não inteligentes, dependendo da pessoa para fornecer a inteligência, não o computador. Isso significa que o planejamento, a tomada de decisões e a auto-regulação são responsabilidade da pessoa e não da tecnologia. Mas, servem como catalisadores poderosos para facilitar essas habilidades, para promover a reflexão, a discussão e a solução colaborativa de problemas.


Quais os princípios básicos para o desenvolvimento de ferramentas cognitivas?

Os princípios básicos que orientam o uso de ferramentas cognitivas para o ensino e a aprendizagem são:

  • Focar o processo de aprendizado no exercício e reflexão, ao invés da transferência de conhecimento.
  • Capacitar as pessoas a projetar as suas próprias representações de conhecimento, ao invés de representações preconcebidas.
  • Apoiar o pensamento reflexivo profundo para a aprendizagem significativa.
  • Servir como parceira intelectual e registro de conhecimento.
  • Permitir um “aprendizado ativo”.
  • Prover cenários guiados e suportados por facilitadores com situações, problemas, implicações e soluções do dia a dia das pessoas e empresas.
  • Prover ambientes de aprendizagem em sala de aula e ambientes virtuais colaborativos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegação pelos artigos