Tecnologias de Acesso de Dados

Como funcionam as tecnologias de acesso em nível de arquivo x bloco?

Existem basicamente dois tipos de tecnologias de acesso de dados nos sistemas de armazenamento: acesso em “nível  arquivo” utilizado nos sistemas NAS  (Network Attached Storage) e o armazenamento em “nível bloco”, populares nos sistemas SAN (Storage Area Network).

Sistema de armazenamento em nível arquivo. É o mais comum que encontramos, já que é a tecnologia de acesso utilizada nos discos rígidos, sistemas NAS, servidores, etc. O disco de armazenamento é configurado e acessado com um protocolo específico (como NFS, etc). Frequentemente utilizado em ambiente de “grupos de trabalho” e processamento de texto e planilhas. O compartilhamento de dados é inerente à tecnologia e independente de onde os dados estejam. Não existe nenhum serviço envolvido além da manipulação direta pelo cliente de um arquivo inteiro. Permite backups empresariais e gerenciamento. O acesso aos dados se importa muito pouco, onde o armazenamento está e o quanto o cliente tem controle sobre os arquivos. O que se quer é a capacidade de acessar ou compartilhar esses arquivos a partir de vários locais. Veja as vantagens:

  • É utilizado na tecnologia NAS.
  • Simples de implementar e simples de usar.
  • Armazena arquivos e pastas visíveis tanto para os sistemas que armazenam os arquivos, quanto para os sistemas que os acessam.
  • Geralmente são baratos quando comparados aos sistemas de armazenamento em nível de bloco.
  • Podem ser configurados com protocolos de arquivos, como NTFS (Windows), NFS (Linux), etc.
  • São adequados para o armazenamento de arquivos em massa.
  • Os dispositivos podem lidar com operações como controle de acesso, integração com diretórios corporativos, etc.

Sistema de armazenamento em nível de bloco. Blocos ou volumes de armazenamento são criados e  podem ser controlados como um disco rígido individual. Cada volume bloco / armazenamento pode ser formatado individualmente. Os bancos de dados em datacenters são o maior exemplo de acesso de dados em nível de bloco. Quando um aplicativo na rede solicita informações, o pedido é processado por um servidor e os pedaços corretos de dados são retornados para o cliente. Apenas o servidor sabe onde os dados estão localizados dentro do subsistema de armazenamento. Devido ao fato do servidor ter que manipular os dados antes de enviá-los para o cliente, é preciso que ele esteja o “mais próximo” do servidor quanto possível. Neste caso, “mais próximo” tem mais a ver com o controle direto, do que distância. Veja as vantagens:

  • É utilizado nas tecnologias DAS e SAN.
  • Oferece um desempenho / velocidade melhor que os sistemas de armazenamento em nível de arquivo.
  • Cada volume bloco / armazenamento pode ser tratado como uma unidade de disco independente e são controlados pelo sistema operacional do servidor externo.
  • Cada volume bloco / armazenamento pode ser formatado com o sistema de arquivos exigidos pelo aplicativo (NFS / NTFS / SMB, etc).
  • São mais confiáveis, e com sistemas de transporte muito eficientes.
  • Pode ser usado para armazenar arquivos e também fornecer o armazenamento necessário para aplicações especiais, como bancos de dados, VMFS (Virtual Machine File Systems), etc.

SAN (storage area networks) e NAS (Network Attached Storage) são frequentemente apontadas como tecnologias competitivas, quando na verdade elas são bastante complementares.


Saiba mais. Servidor de ArquivosSistemas de Armazenamento em RedeTecnologias de Acesso de DadosRAID – Redundant Array of Inexpensive DisksDAS – Direct Attached StorageNAS – Network Atacched StorageSAN – Storage Area NetworkArmazenamento na NuvemSaaS e Armazenamento.


Os comentários estão fechados.

Navegação pelos artigos