RAID – Redundant Array of Inexpensive Disks

Como a tecnologia RAID usa a virtualização e provê tolerância à falhas?

A tecnologia RAID – Redundant Array of Inexpensive Disk –  é uma tecnologia de virtualização usada para prover tolerância à falhas, num sistema de disco, pelo armazenamento de informação em vários discos. Se um disco falhar, dependendo do nível do RAID, os dados não serão perdidos. Veja um resumo dos níveis RAID:

  • RAID 0: melhora o desempenho via “striping” (segmentar o armazenamento em vários discos em sequência). Não tem segurança. Se qualquer um dos drives falhar os dados são perdidos.
  • RAID 1: os dados são “espelhados” via cópias do mesmo arquivo em dois ou mais drives, criando um backup em tempo real.
  • RAID 5: os dados são “ stripped” em 3 ou mais discos, junto com uma “informação de paridade” necessária para procedimento de recuperação de dados. Se um único drive falha o dado pode ser recuperado nos drives restantes. No entanto, se mais de um drive falhar, o dado será perdido.
  • RAID 6: os dados são distribuídos por 4 ou mais drives e utiliza um sistema de informações de paridade dupla para que os dados não sejam perdidos, mesmo se falharem duas unidades.
  • RAID 10: combina o RAID 0, que lista os dados em drives e RAID 1, que espelha o conteúdo da unidade. Exige um mínimo de quatro unidades para fornecer um sistema de armazenamento que pode suportar múltiplas falhas.

A tecnologia RAID não deve ser confundida com backup de dados. Embora alguns níveis de RAID fornecem redundância, os especialistas aconselham a utilização de um sistema de armazenamento separado para fins de backup e recuperação de desastres. A fim de criar um array RAID, é necessário um grupo de unidades de disco e  um hardware ou software de controle (que permite a transferência dos dados entre computador e dispositivo). O software RAID é executado diretamente no servidor, utilizando os recursos do servidor. Como resultado, alguns aplicativos podem ficar mais lentos. A maioria dos sistemas operacionais de servidor incluem  alguns recursos de gerenciamento de RAID. Usar um array RAID geralmente não é diferente do que usar qualquer outro tipo de armazenamento primário. A gestão RAID é tratada pelo controlador de hardware ou software e é geralmente invisível para o usuário final.

Observação. Storage Networking Industry Association estabeleceu a especificação RAID Common Data Format Disk (DDF), para promover a interoperabilidade entre os diferentes fornecedores de RAID, que define como os dados devem ser distribuídos entre os discos em um dispositivo RAID.


Saiba mais. Servidor de ArquivosSistemas de Armazenamento em RedeTecnologias de Acesso de DadosDAS – Direct Attached StorageNAS – Network Atacched StorageSAN – Storage Area NetworkArmazenamento na NuvemSaaS e Armazenamento.


Os comentários estão fechados.

Navegação pelos artigos