Internet e sistemas autônomos

Porque o conceito de sistemas autônomos é fator chave na internet?

O conceito de sistemas autônomos (AS) é chave para a Internet – “uma rede de pacotes que tem a sua própria tecnologia de roteamento, normalmente um único protocolo de roteamento, e, administrada por um único provedor”.

As redes autônomas são fisicamente interconectas via roteadores e as informações de roteamento são trocadas entre as redes, via um protocolo de roteamento externo (external routing protocol).

Na Internet, a rede fornece o serviço de transporte básico para suportar a transferência de pacotes entre quaisquer pares de fonte-destino – o transporte de rede é transparente ao usuário final.  A Internet opera no “modelo fim-a-fim” – toda a inteligência está nos terminais e está, normalmente, fora do domínio da rede do provedor. Dentro deste modelo duas configurações são comuns: Cliente-Servidor e Peer-to-Peer.

  • Na configuração Cliente-Servidor a inteligência do cliente permite solicitar e reconhecer os serviços ofertados pelo servidor. Existe uma hierarquia, onde as complexidades do serviço são tratadas pelo servidor.
  • Na configuração peer-to-peer, dois ou mais hosts participam de um serviço sem nenhuma hierarquia. Todos os participantes podem receber e fornecer os serviços. Cada modelo tem suas vantagens e desvantagens.

Até logo!

Os comentários estão fechados.

Navegação pelos artigos